OVG entrega doações para famílias afetadas por rompimento de represa em Pontalina

Além de alimentos e roupas, Governo enviará assistentes sociais para acompanhar atingidos pela tragédia

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e o Governo de Goiás entregam, nesta quinta-feira, dia 9, doações para 21 famílias atingidas após rompimento de uma represa na fazenda São Lourenço de Guarirobas, no município de Pontalina, na região Sul do Estado.  Serão entregues cestas básicas, roupas, cobertores, enxovais de bebê e fraldas geriátricas descartáveis.

De acordo com levantamento preliminar, são cerca de 50 pessoas em situação de vulnerabilidade social, entre elas, idosos, crianças e gestantes, que tiveram suas casas totalmente alagadas, nos bairros Alegretinho, Lagoinha, Bijuí II e na região central de Pontalina.

Além de entregar benefícios, a OVG enviará uma equipe de Assistência Social para cadastrar os atingidos pela enchente para que recebam acompanhamento social contínuo.

“Nosso objetivo é amparar e estar ao lado dessas famílias que já tinham tão pouco. Elas vivem um momento de grande fragilidade e garantir todo apoio a elas é uma determinação do governador Ronaldo Caiado”, afirma Adryanna Melo Caiado, diretora-geral da OVG.

Presidente de honra da Organização e do Grupo Técnico Social de Goiás, a primeira-dama Gracinha Caiado se diz consternada com a situação e pediu que não sejam medidos esforços para auxiliar a população atingida. “Estamos falando de famílias que perderam, além dos bens materiais, parte de suas histórias. O lar é a base da família e o Governo de Goiás garantirá proteção nesse momento tão difícil”, acrescenta.

Os benefícios da OVG chegam em um momento de grande dificuldade para essas famílias. Uma delas, moradora do bairro Bijuí II, perdeu tudo após a casa ter sido levada pelas águas, que chegaram a atingir um metro de altura. Outras quatro, que viviam na região Central da cidade, precisaram abandonar seus lares, que foram condenados pela Defesa Civil por ficarem perto de uma grande erosão. As demais tiveram móveis, eletrodomésticos, roupas e alimentos destruídos e estão abrigadas temporariamente na casa de parentes.

Acompanhamento direto

Acompanhado de secretários de Estado, o governador Ronaldo Caiado fez questão de verificar pessoalmente, na última terça-feira, dia 7, o andamento das ações de recuperação das áreas afetadas pelo rompimento do barramento localizado na São Lourenço de Guarirobas, na zona rural de Pontalina.

Por determinação de Caiado, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), a Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra), a Defesa CIvil, o Corpo de Bombeiros Militar e a Saneago estiveram mobilizadas desde o dia da tragédia para minimizar os danos e dar celeridade no reestabelecimento dos serviços básicos da cidade.

Durante a visita, o governador classificou o episódio em Pontalina como algo “inimaginável”. “Choveu na região 300 milímetros no intervalo de 24 horas. O  prefeito Milton [Ricardo] tem mais de 60 anos e nunca viu isso acontecer, mas, graças a Deus, sem nenhuma vítima”, afirmou Caiado.​

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui