Governo busca convênio com fundação ligada à UFG para gestão de Hospitais de Campanha

Projeto de lei que está na Alego segue agora para votação em plenário

Focado em atender a demanda gerada pela pandemia do coronavírus e evitar um colapso na saúde pública do Estado devido à crise sanitária, o governador Ronaldo Caiado encaminhou à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) um projeto de lei que autoriza o convênio entre o governo estadual e a Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (FundaHC) para gestão de novos hospitais de campanha (HCamps).

O projeto foi apreciado e aprovado nesta quinta-feira, dia 21, na Comissão Mista da Alego e segue para votação em plenário. Por meio da Secretaria da Saúde (SES), o governo estadual deve destinar até R$ 150 milhões para a execução da parceria, que concede à FundaHC o gerenciamento, operacionalização e atuação nos HCamps.

Em ofício encaminhado ao presidente da Alego, Lissauer Vieira, Caiado enfatizou que a celeridade da formalização da parceria é de extrema importância para assegurar a criação de leitos e a oferta de atendimento nos Hospitais de Campanha. De acordo com o governo, o número de leitos gerenciados pela FundaHC pode ser estendido de acordo com a demanda do Estado.

Regionalização 

Em abril, o governador Ronaldo Caiado conseguiu a aprovação, em caráter de urgência pela Alego, de um projeto de lei que remaneja R$ 351 milhões para que a SES possa avançar no aparelhamento de hospitais de campanha destinados ao combate à Covid-19, na capital e em municípios do interior.

Os recursos estão de acordo com a lei que prevê o remanejamento de verbas em casos de despesas urgentes e imprevistos motivados por calamidade pública. O dinheiro vai equipar hospitais e pagar profissionais de saúde nos municípios de: Itumbiara, Luziânia, Jataí, Formosa, São Luís de Montes Belos, Águas Lindas, Anápolis, Goiânia e Porangatu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui