AGM e FGM propõe ao Estado o parcelamento da dívida referente ao transporte escolar

Após situação apresentada pela Secretária Estadual da Educação, Fátima Gravioli, a Associação Goiana de Municípios (AGM) e a Federação Goiana de Municípios (FGM), sensível a demanda, propôs o parcelamento dos valores atrasados do Transporte Escolar, referentes ao ano de 2018.

Em nota, divulgada no último sábado (13), as entidades afirmam que nenhum acordo foi firmado até o momento, que se trata de uma proposta, que embora aceita pela AGM e FGM, necessita da aprovação final do Governador Ronaldo Caiado, a quem cabe de direto a formalização do acordo.

Segundo a AGM e FGM, os prefeitos e prefeitas do Estado de Goiás acreditam e esperam que o Governador ratifique a proposta, dando solução ao problema. “Embora não foi gerado em sua gestão, é de responsabilidade do Estado, e que será benéfico aos municípios, que serão ressarcidos em relação às despesas com o transporte de alunos da rede estadual, feito em 2018”, conclui a nota assinada pelos presidentes das instituições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui